PROGRAMA TUDO VEM DA TERRA

 

 

"NA NATUREZA NADA SE CRIA E NADA SE PERDE, TUDO SE TRANSFORMA."
Antoine Laurent Lavoisier (1743-1794)

 

          A ideia de criar o Tudo Vem da Terra surgiu durante o almoço em que uma família conversava sobre a importância de não desperdiçar os alimentos. Dentre os inúmeros argumentos sociais e ambientais que eram utilizados pelos pais para convencer a criança de apenas 7 anos a colocar em seu prato somente aquilo que realmente iria comer, os pais disseram que os alimentos vinham da (T)terra, e que por isso era necessário não desperdiçar, pois essa era uma maneira de cuidar da (T)terra que prove os alimentos.

 

           A curiosidade do menino gerou outros exemplos, como o grafite do lápis que vem de um mineral, o vidro feito com areia, o plástico que vem do petróleo, o tecido de algodão que vem da planta, a seda que vem do bicho-da-seda, e ao fim de mais alguns exemplos o menino então sentenciou: “Ah!!! Então tudo vem da (T)terra!”

 

          E a partir dessa descoberta, o menino seguiu a simples lógica: se tudo vem da (T)terra, somos dependentes dela, e quando não cuidamos dela, não cuidamos de nós mesmos, nos colocamos em risco.

O que é o Tudo Vem da Terra?

 

O Tudo Vem da Terra tem basicamente 2 objetivos:

 

1)    Expandir essa “descoberta” para o maior número possível de pessoas e, consequentemente transformar através desse   despertar a relação que nós temos com o planeta, seus recursos e seus moradores.

 

2)     Propor comportamentos e alternativas práticas para que o “despertar consciêncial” possa concretizar-se em novos hábitos que promovam a transformação do indivíduo e do ambiente em que está inserido.

 

São muitos os caminhos para a expansão dessa consciência e desse entendimento, por isso, o Tudo Vem da Terra nasceu como um programa, que contempla diversos projetos de inúmeros temas da sustentabilidade, pois assim, consegue explorar a transversalidade e multiplicidade de temas que levam ao despertar ambiental.

 

Do ponto de vista operacional os projetos que integram o TUDO VEM DA TERRA podem estar conectados ou serem independentes, de certo, que todos os projetos estão INTEGRADOS do ponto de vista conceitual.

 

PROJETOS TUDO VEM DA TERRA

 

tvt tabela.png

Apresentação teatral “João e o pé de concreto”

 

O espetáculo musicado “João e o Pé de Concreto” mostra diretamente os impactos positivos e negativos que nossas ações causam sobre o meio em que vivemos. O texto é baseado no famoso conto clássico “João e o pé de feijão” e no longa metragem “O Lorax – Em busca da Trúfula perdida” roteirizado por Cinco Paul e Ken Daurio.

 

O cenário e adereços cênicos serão todos confeccionados através de materiais reciclados e reutilizados. As musicas serão originais e feitas exclusivas para o projeto.

 

O projeto será viabilizado dentro das escolas, levando o mundo imaginário do teatro para dentro das escolas, transformando-as completamente em um cenário lúdico e cheio de surpresas. Os Espectadores tem o papel fundamental de agentes ativos para o desenrolar do espetáculo. Mostrando para João e seus amigos que juntos temos o poder de mudanças e transformação para um mundo mais consciente.

 

Sinopse do Espetáculo

 

João mora na cidade do Concreto, onde não vive mais nenhum ser vivo além dos seres humanos. A cidade inteira é construída de concreto, eles usam geradores artificiais para gerar oxigênio e seus alimentos são construídos através de substancias inorgânicas. O menino mora com sua mãe e seu avô, e sem condições financeiras João vive vendendo suvenires de concreto no formato de arvores.

 

Um dia o garoto está em uma feira livre tentando vender suas mini árvores de concreto, até que um senhor misterioso lhe entrega três feijões mágicos. Quando João resolve plantar os feijõezinhos, algo que ele não esperava acontece, um portal para outro mundo é aberto. Lá, ele encontrará Aninha que mora no mundo Intactus, ela mostrará para ele toda a beleza de seu mundo cheio de vida e que João pensava que nunca tivera existido.

 

O que eles não esperavam é que o rei da cidade de concreto com medo de perder seu poder resolve invadir o mundo Intactus e transformar tudo em concreto também. Os espectadores terão que ajudar Aninha e João a salvar o mundo Intactus e quem sabe o mundo do concreto também vire um planeta cheio de vida.

 

Público Alvo

 

18.000 alunos das 51 escolas municipais da rede de educação municipal da cidade de Santo André, do ensino fundamental, 1º ao 5º ano.

 

Fase do projeto

 

O projeto foi aprovado na Lei Rouanet e está em fase captação de recursos junto à empresas.

 

Livro Infantil “TUDO VEM DA TERRA: MIGUEL O MENINO CURIOSO”

 

O livro infantil TUDO VEM DA TERRA utiliza justamente a estória que gerou o Programa Tudo Vem da T(t)erra como ponto de partida para uma grande jornada de aventura e descobertas. Uma aventura que abordará o consumo consciente, como evitar a geração de resíduos, como restos de comida, através da compreensão de que tudo o que comemos e consumimos em produtos vêm da terra. Daí a importância de protegermos o meio ambiente do planeta Terra às presentes e às futuras gerações.

 

Sinopse do Livro infantil Tudo Venda Terra: Miguel o menino curioso

 

Num lindo dia de Sol, Miguel almoçava com a família quando notou que mais uma vez colocara comida em seu prato muito além do tamanho da sua fome. Seus pais o olharam novamente com reprovação. E Miguel ao não querer aborrecê-los fez um esforço danado para comer tudo e conseguiu... Só que se sentiu tão mal e tão pesado que quando deu por si estava deitado sobre sua cama com o estômago revirado. Dormiu... Dormiu... Até que depois de bastante tempo, Miguel finalmente abriu os olhos, sentiu-se bem e percebeu, com muito espanto, que não se encontrava mais em seu quarto, mas dentro de uma linda espaçonave. O piloto era a sua mãe Mariana e o copiloto, o seu pai Henrique. A partir daí começa a viagem do Miguel que conhece “in loco”, a terra, de onde vem à alimentação consumida pelos seres humanos. E conhece, também, uma terra destruída pelos, também, seres humanos, de onde não se pode mais tirar o alimento. Viaja, ainda, através de densas florestas e desfruta a beleza de árvores frutíferas e medicinais, sendo que algumas delas com mais de cem anos de idade. Conhece, nessas florestas, até a planta, cujo extrato é utilizado para a fabricação do xarope que a sua mãe lhe dá quando tem tosse. A espaçonave passa por cima de um algodoeiro, que de tão lindo, faz lembrar a neve bem branquinha. Olha, então, sua camiseta e se dá conta de que o algodão do tecido também vem da terra. Pega o seu lápis para fazer anotações da viagem e percebe que o lápis, também, vem da terra por meio da madeira das árvores. Até que a aeronave se dirige para uma floresta desmatada e queimada e Miguel compreende, triste, que dali o homem não tem condições de tirar mais nada. Olha as janelas da espaçonave e a sua mãe conta que a areia é necessária para que o vidro seja feito. Ah! Completa o seu pai: e a seda vem do bicho-da-seda. Miguel fica encantado com tanta descoberta e muito curioso uma grande dúvida surge na sua cabecinha. “E o plástico? Este não vem da terra! É que eu nunca vi plásticos plantados por aí...”. Até que a aeronave toma o rumo de uma plataforma de petróleo, no meio do oceano e o Miguel descobre que o plástico é feito a partir do petróleo, que é extraído do fundo dos mares. E ele estava tão admirado e feliz com as descobertas que, de repente, desperta, e espantado percebe que está no seu quarto novamente com um médico a examiná-lo sob os olhares preocupados dos seus pais. Todos ficaram aliviados com o despertar do Miguel, pois ele passara muito mal depois de comer tanto... Até que o Miguel olha os seus pais e em disparada começa a falar que jamais desperdiçará comida novamente, nem tampouco qualquer coisa, como lápis e camisetas; pois sabe que tudo vem da terra, ou seja, do planeta Terra. Além disso, se há muita comida na nossa casa, podemos compartilhar com aqueles que não têm. E, que a partir daquele dia ele seria um defensor da terra, ou seja, do meio ambiente, porque sabia que nós, seres humanos, dependemos da terra para vivermos. Ao cuidarmos da terra estamos a cuidar de nós mesmos e do planeta Terra. Ao destruirmos a terra colocamos em risco a vida no planeta Terra. Temos, portanto, o dever de cuidar e defender da Terra às presentes e às futuras gerações. Seus pais e o médico, felizes, bateram palmas ao Miguel e perguntaram onde ele havia aprendido que tudo vem da terra. Miguel os olhou, pensou e achou melhor não contar da viagem, afinal eles não entenderiam... Teria sido um sonho? Pareceu tão real! Enfim, a partir deste dia o Miguel nunca mais desperdiçou comida e transformou o seu sonho num trabalho na feira de ciências da escola, que implantou medidas ambientais no sentido de gerarem o mínimo possível de resíduos. E, hoje, ao se sentar à mesa coloca no prato somente a quantidade que realmente vai comer. Desse modo, tornou-se um grande defensor e cuidador do meio ambiente, ou seja, um grande defensor e cuidador do nosso lindo e maravilhoso planeta Terra!

 

  1. Público Alvo
  2.  

Crianças de 5 a 12 anos

 

  1. Fase do Projeto
  2.  

O projeto está em fase de elaboração do livro.

Projeto “Você já plantou uma árvore hoje?”

 

Mais que uma indagação, o nome do projeto “Você já plantou uma árvore hoje?” é uma provocação. Provocação porque a intenção é realmente desafiar as pessoas alcançadas pelo projeto de alguma forma a colaborar de maneira prática para a conquista de um ambiente urbano mais verde e menos cinza, e consequentemente mais agradável para todos os nossos sentidos, com o simples ato de realizar o plantio de árvores.

 

A arborização urbana tem se tornado cada vez mais um desafio, pois, além da falta de planejamento o “desenvolvimento” das cidades acaba sufocando a vegetação existente e diminuindo os espaços para que nova vegetação seja inserida, temos cada vez mais garagens e menos árvores nas calçadas, por exemplo. Por isso, o projeto vai além dos benefícios que são consequências de uma maior arborização do ambiente urbano, como volta de espécies de pássaros, amenização do clima, sequestro de carbono, ele tem como cerne a mobilização de pessoas, o plantio através de voluntariado, de maneira que cada vez mais pessoas percebam a relevância de uma cidade arborizada.

 

Sinopse do projeto

 

O projeto tem como objetivo colaborar de maneira importante para a preservação e ampliação da arborização das cidades por meio da mobilização social. Assim, pretende mobilizar voluntários para o plantio de 1.000 mudas de árvores nativas da mata atlântica em calçadas, parques, praças, canteiros e demais espaços públicos urbanos, bem como nas áreas de manancial e de proteção e recuperação ambiental.

 

Contribuir para a formação de novas gerações que sejam despertas para o seu papel individual na sociedade, através da prática da cidadania com foco na temática ambiental.

 

  1. Público Alvo
  2.  

Voluntários moradores de Santo André ou não, em qualquer idade, dispostos à se relacionar com a natureza e colaborar com qualidade de vida da cidade através da prática do plantio de árvores.

 

  1. Fase do projeto

 

Projeto em Execução

 

  1.                                                                                   EVENTO Nº 1                                                                              
  2.                                         Praça Professor Lapate Neto, no Bairro Las Vegas, Santo André, SP - 01/04/2017                                            
  3.  

Em evento por conta da revitalização da Praça realizada pela Prefeitura de Santo André, a Oito Elementos Sustentabilidade realizou através de seus voluntários o plantio de 50 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica.

 

O evento também contou com:

 

  • Doação de 100 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica.
  • Aferição de Pressão Arterial e Glicemia.
  • Brincadeira para crianças.
  • Aula de Zumba.
  • Agentes ambientais para tratar da prevenção da Dengue.

REALIZAÇÃO:

logo 8 elementos horizontal.jpg
logo PMSA.jpg
17626666_714247918756682_6670543871316403724_n.jpg
17425911_714247958756678_2821982468095347155_n.jpg
17626514_714247552090052_9042402386396213157_n.jpg
17757471_714247602090047_898707127821184762_n.jpg
  1.                                                                                   EVENTO Nº 2                                                                             
  2.                                                    Praça Elis Regina, no Parque Capuava, Santo André, SP - 24/06/2017                                                     

Em parceria com a Prefeitura de Santo André e com a empresa Braskem S/A, a Oito Elementos Sustentabilidade realizou a revitalização da Praça Elis Regina, e o plantio de 20 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica.

 

O evento também contou com:

 

  • Doação de 100 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica.
  • Aferição de Pressão Arterial e Glicemia.
  • Brincadeira para crianças.
  • Aula de Zumba.
  • Agentes ambientais para tratar da prevenção da Dengue.

REALIZAÇÃO:

logo 8 elementos horizontal.jpg
logo PMSA.jpg
logo braskem.png
20170624_100221_resized_1.jpg
IMG-20170624-WA0015.jpg
20170624_092302_resized_2.jpg
WP_20170624_010.jpg